Área Restrita

Fies já fez 242 mil novos contratos, segundo balanço do MEC

23/04/2015
Notícias
Institucional

A menos de dez dias para o fim do prazo, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) renovou 84% dos 1,9 milhão de contratos vigentes. O prazo para renovação de contratos novos e antigos termina no dia 30 deste mês. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), foram firmados 242 mil novos contratos e 296 mil alunos ainda não regularizaram a situação.

Este ano, o Fies passou a ter novas regras e limitações. Antes a adesão podia ser feita durante todo o ano e não havia limite de nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Agora, o estudante que obtiver média inferior a 450 pontos no Enem não poderá se inscrever no Fies. O candidato também não pode zerar na redação. Estão isentos dessa regra os professores da rede pública matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

 

Em relação aos cursos, estão sendo priorizados para os novos contratos os que obtiveram nota 5 – pontuação máxima dada pelo MEC. Todos serão atendidos. Para os financiamentos de graduações com nota 3 e 4, serão considerados alguns aspectos regionais, priorizando localidades e cursos que historicamente foram menos atendidos. Também foi estabelecido um teto de 6,41% no reajuste da mensalidade para o financiamento pelo governo. Quanto aos contratos vigentes, o ministério garantiu todas as renovações e assumiu o compromisso de estender o prazo, caso seja necessário.

 

O Fies oferece cobertura da mensalidade de cursos em instituições privadas de ensino superior a juros de 3,4% ao ano. O estudante começa a quitar o financiamento 18 meses após a conclusão do curso. O programa acumula 1,9 milhão de contratos e abrange mais de 1,6 mil instituições.

 

Fonte: Agência Brasil

 

 

Downloads

aaaaaaaaa
Baixar
aaaaaaaaaa
Baixar
aaaaaaaaaaa
Baixar

Veja Também

24/02/2015
Institucional

Justiça decide que menores de 6 anos não podem frequentar ensino fundamental

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, nesta segunda-feira (23), que escolas públicas e particulares não devem aceitar a matrícula de crianças menores de 6 anos (a completar até 31 de março do ano letivo) no ensino fundamental. Alunos com idade inferior devem ser matriculados na etapa de ensino anterior, que é a pré-escola. A regra já tinha sido regulamentada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), mas era questionada judicialmente em alguns estados por pais e redes de ensino que pediam a flexibilização da idade corte.

11/07/2011
Institucional

faculdade-de-pimenta-bueno-participa-da-1o-ficop

Montada no espaço da Praça dos Pioneiros, a 1ª Feira Comercial e Industrial de Pimenta Bueno (FICOP), é uma boa novidade para o empresariado da região, que enxergaram na Feira uma oportunidade de expor suas atividades e realizar negócios, desta forma, fomentando o intercâmbio entre empresas e a população pimentense.   Aproveitando-se da oportunidade, a Faculdade de Pimenta Bueno foi uma das 60 empresas que participaram da FICOP, cabendo a ela o papel de principal formador de mão de obra graduada de Pimenta Bueno e adjacências. No estande da FAP, a grande novidade foi o novo curso de Psicologia recém autorizado pelo Ministério da Educação. O visitante também pode conhecer...

04/04/2012
Institucional

resistencia-a-antibioticos-e-desafio-para-medicina

  A crescente resistência humana a antibióticos poderá fazer com que esses medicamentos não sejam mais eficazes em um futuro próximo, levando o mundo a uma era "pós-antibióticos", na qual uma simples infecção na garganta ou um arranhão podem ser fatais, diz a OMS (Organização Mundial da Saúde). "Uma era pós-antibióticos significa, de fato, o fim da medicina moderna como a conhecemos", diz a diretora-geral da OMS, Margaret Chan. Ao falar em um encontro de especialistas em doenças infecciosas realizado nesta semana na Dinamarca, Chan alertou para o desafio que esta nova realidade representa, especialmente para os países em desenvolvimento, que são os principais afetados...

02/06/2015
Institucional

Perto do fim do prazo, poucos estados e municípios entregaram planos de educação

Falta pouco menos de um mês para o fim do prazo a fim de que os estados e municípios tenham os próprios planos de educação sancionados. Para entidades que representam os entes federados, o prazo não será cumprido por todos. Entre os estados, três sancionaram os planos: Maranhão, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Quanto aos municípios, dos quase 5,6 mil, só 151 têm planos sancionados. As informações são do site Planejando a Próxima Década do Ministério da Educação (MEC).

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem