FAP: DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

athenas Institucional, YDUQS

O mês de setembro é marcado pela Campanha Brasileira de Prevenção ao Suicídio – Setembro Amarelo, e o dia 10 de setembro o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Setembro Amarelo e o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio são movimentos mundial que objetiva conscientizar a população sobre a realidade do suicídio, e mostrar que existe prevenção em mais de 90% dos casos. O suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata 1 (um) brasileiro a cada 45 minutos e 1 (uma) pessoa a cada 40 segundos em todo o mundo. O movimento Setembro Amarelo é estimulado mundialmente pelo IASP – Associação Internacional pela Prevenção do Suicídio.

Durante este mês de campanha, costuma-se iluminar locais públicos com a cor amarela, com a intenção de promover eventos e campanhas que abram espaços para debates sobre o suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão visando a prevenção.

A iniciativa partiu de órgãos voltados à saúde humana e valorização da vida, como: o Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

As razões podem ser bem diferentes, porém muita gente, mais do que se imagina, já pensou em suicídio. Segundo estudo realizado pela Unicamp, 17% dos brasileiros, em algum momento, pensaram seriamente em dar um fim à própria vida e, desses, 4,8% chegaram a elaborar um plano para isso. Em muitos casos, é possível evitar que esses pensamentos suicidas se tornem realidade.

O CVV é uma das ONGs mais antigas do país. Fundado em São Paulo em 1962, atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio por meio do telefone 188, e também por chat, e-mail e pessoalmente. É membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao IASP (Associação Internacional para Prevenção do Suicídio), Abeps (Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio) e outros órgãos internacionais que atuam pela causa.

Hoje, cerca de 4 mil voluntários, em mais de 120 postos, prestam serviço voluntário e gratuito, 24 horas por dia, nos 365 dias do ano, aos que querem e precisam conversar sobre seus sentimentos, dores e descobertas, dificuldades e alegrias. De forma sigilosa e sem julgamentos, o voluntário do CVV busca ouvir aquele que liga com profundo respeito, aceitação, confiança e compreensão, valorizando a vida e, consequentemente, prevenindo o suicídio

Após a implantação do telefone 188, por meio de acordo com o Ministério da Saúde que garantiu gratuidade da tarifação telefônica, registramos cerca de 3 milhões de atendimentos por ano.

Todas as formas de acesso podem ser conferidas no site http://www.cvv.org.br , onde também é possível se informar sobre o Posto CVV mais próximo e como se tornar voluntário.

Precisou, ligue 188 – Quebrar o silêncio é o primeiro passo para evitar o suicídio!